Participe!!!

quarta-feira, abril 24, 2013

Arroz & Feijão

A tradicional combinação no prato dos brasileiros, o arroz e feijão, apesar de parecer simples forma uma dupla muito nutritiva.

O arroz é rico em amido, sendo uma ótima fonte de energia. Além disso, arroz fornece ferro, vitaminas B e proteínas. Já o feijão é um dos vegetais mais ricos em proteína, a qual tem a sua absorção pelo organismo facilitada pelo amido contido no arroz. O feijão também é rico em ferro e outros minerais. Porém, vale lembrar que o corpo humano consegue absorver apenas cerca de 10% do ferro nos vegetais. Para que a absorção de ferro em vegetais seja aumentada é necessário o acompanhamento de alimento rico em vitamina C, como por exemplo suco de laranja, o que poderia elevar a absorção para até 40%. Outro ponto a favor da combinação arroz e feijão é que eles contém aminoácidos diferentes.



Se perguntarmos para os brasileiros qual o prato que comem e não dispensam todos os dias, seja no almoço ou no jantar, grande parte dirá que é a combinação perfeita entre o arroz e feijão. O prato considerado o trivial básico da culinária tupiniquim, além de ser uma saborosa parceria, assegura um invejável arranjo de nutrientes. 
 Segundo a médica e endocrinologista, Soraya Hissa de Carvalho, o arroz com feijão são fontes ricas de carboidratos, proteínas, sais minerais, vitaminas e fibras. “O que falta em um, o outro fornece e, assim, se completam. Unidos, oferecem uma excelente combinação protéica. Um prato de arroz e feijão tem quase a mesma quantidade de proteínas encontradas na carne. O que as pessoas não sabem é que quando não consumimos essa dupla nosso organismo fica mais propenso a desenvolver uma série de doenças”, afirma a médica.



Basta uma concha de feijão para meia escumadeira de arroz para que os resultados sejam sentidos. De acordo com Soraya, o arroz é pobre no aminoácido lisina, que é encontrado em abundância no feijão. Já o aminoácido metionina é pobre no feijão, mas tem de sobra no arroz. Além disso, a dupla também equilibra o índice glicêmico. “Enquanto o arroz sozinho, principalmente o polido, pode disparar as taxas de açúcar e insulina na circulação, o feijão tem o poder de conter esse efeito, o que mantém a glicose estabilizada. A mistura é, portanto, bem-vinda para manter a glicemia em níveis adequados e diminuir o risco do diabete”, explica Soraya. 




sexta-feira, abril 05, 2013

Chia... Conheça alguns benefícios.

Reconhecida como um excelente alimento pelos nossos ancestrais, A CHIA, originalmente do México e Colômbia,  fonte de proteínas, fibras dietéticas, vitamina B e minerais.
Assim que chegou ao Brasil, começou fazer parte do cardápio de pessoas que se preocupam com a boa forma física e a perda de peso.




  •  Tem Ação Anti-inflamatória, pois o grão fornece ômega 3. que tem a propriedade de combater a inflamação do organismo.
  •  Tem compostos bioativos com forte ação antioxidante, combatendo a ação dos radicais livres que levam ao envelhecimento precoce e também resultam no desenvolvimento de algumas doenças.
  •  Contribui com o controle do diabetes, graças ao grande teor de fibras, ajudando a sensibilidade ao hormônio insulina, melhorando a glicemia pós refeições. Essas tornam mais lenta a absorção dos açucares pelo intestino, com isso ajuda e muito a manter a glicemia controlada.
  • Pela quantidade de fibras, também auxiliam o funcionamento regular do intestino.
  • Ajuda a melhorar a resistência e rendimento de atletas, além da recuperação muscular no  pós treino, por causa da presença de proteínas vegetais, ômega 3 e a presença de minerais que são perdidos pelo suor.

Como Incluir na no dia-a-dia:

 É possível encontrar a Chia em diferentes formas:

Grãos: preserva as propriedades mais intactas. Pode-se incluir em sopas, bolos, saladas, polvilhar em cereais, iogurtes, frutas e até adicionar em sucos ou água.
Óleo: os ácidos graxos ômega 3 e 6 são preservados, no entanto o teor de fibras fica comprometido. É uma alternativa para temperar a salada ou colocar na sopa.
Farinha: É o produto final da moagem do grão, fonte de ômega 3, fibras e proteínas.
É ainda possível encontrar em flocos e em cápsulas.


É importante enfatizar que a chia deve fazer parte de uma dieta nutricionalmente variada e equilibrada, para que seja possível colher os seus benefícios para a saúde. Como todo alimento, é recomendado que o seu consumo seja parte de um rodízio, no qual haja variação com outras fontes de grãos e sementes.


Parceria

Clique e Confira

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Viu?

Ofertas

Videos

Loading...

Conheça Essa Loja